#Playlist da semana - Nacionais

Oi Oi Viskinhos, boa noite! Belezinha?
A playlist de hoje tá ó, uma beleza. Peguei umas músicas nacionais aí, as mais conhecidas por sinal, com a ajuda do meu amigo Itallo. *-*
E na boa, vai ser a playlist da minha semana mesmo, haheauheau 
Espero que vocês curtam :*
Bandas e artistas:
Titãs
Djavan
Capital Inicial
Detonautas
Frejat
Lulu Santos
Engenheiros do Hawaii
Vivendo do ócio
Vespas Mandarinas
Paralamas do Sucesso
Velhas Virgens
Matanza
Raimundos
Ultraje a Rigor
Raul Seixas



E aí, ficou uma delícia né?

Colar de gola, pingentes e gargantilhas

Oi Oi Viskinhos! Belezinha? Na postagem de hoje vou falar sobre os diversos tipos de pingentes, a tendência do colar gola e gargantilhas. A cada dia essa moda vem se expandindo, sendo usada até como aviamentos pras roupas, vocês já devem ter notado essa "nova" tendência, né? Esse post vai ajudar bastante aquelas que têm medo de usar colar, medo do colar ser muito "cheguei" com uma roupa simples, etc. 
 As coisas evoluem, e graças à isso, hoje não há só pingentes de pérola, pedrinha, peixinho, coração, estrela... Você pode escolher o pingente que quiser, do que quiser e como quiser. haha 
É tanto que graças aos diversos tipos de pingentes, algumas pessoas querem usar todos de uma só vez, e isso vem pegando bastante, eu mesma tenho essa mania. Mas tem um porém, colares com pingentes diferentes e TAMANHOS diferentes, não adianta colocar todos do mesmo tamanho que... #ParaQueTaFeio! haha Aqui vai um dos pingentes mais cutes que eu achei *-* 
Perfeitos, né? Claro que existem mais diversos pingentes, mas esses foram os que me chamaram mais atenção."Esses pingentes combinam com qualquer roupa?" Claro que não, mas se você tem um xodó por ele, não precisa tirar porque não tá combinando, é tipo um pingente de estimação(foi a única comparação que veio em mente haueha), vai pra qualquer lugar com você. Eu tenho um que não tiro pra nada, nem pro banho, e nem sempre ele combina com tudo, mas eu nem ligo, amo ele  
Enfim, deixa eu mostrar pra vocês os modelos de gargantilhas, porque pelamor, tem coisa mais bonita do que gargantilha? 
Vocês com certeza já devem ter visto essas gargantilhas de rendas, que são ó *-* Normalmente mais usadas pelas garotas góticas, são uma das gargantilhas mais lindas... Claro que a de pedrinhas também é um charme, sensual, e as outras também são bem legais, incluindo a de spikes. Já viram? 
Vão ver aqui! u_u Entre essas minhas pesquisas, achei uma gargantilha que ainda não tinha visto, essa aí, de leão, e sim... eu usaria, e vocês? haha 
Uma das coisas ruins da gargantilha é que não, você não pode usar com qualquer roupa, nem que ela seja sua "gargantilha de estimação" hahaha Dependendo de qual for, tem os momentos certos de usá-las. Por exemplo, você não vai usar uma gargantilha de strass pra ir pra escola, né? Nem usar essa do leão pra ir pra uma festa, a não ser que seja uma festa a fantasia. haha Entendem? 
Pra finalizar com chave de ouro, vou mostrar a nova tendência, depois de tanto suspense. 
E aí, já viram alguém usando? Esses colares com golas vieram com tudo pra acabar com aquela história de "Esse colar não combina com essa blusa". Eles são adaptáveis pras roupas, fazendo com que você nem precise usar colar nenhum. :3 Eu ainda não tenho, mas pretendo! Ah, uma novidade, algumas blusas já estão vindo com essa gola, deem uma olhada:
To apaixonada *-* O que acharam?
Há tantos e tantos modelos dele, um mais lindo que o outro, jeans, com spikes, básico, pérolas...Reparem, meninas, essa moda ta pegando!  Nem preciso dizer se isso pode se usar com qualquer peça né? Porque como vocês veem nas fotos, é só questão de combinação, serve pra tuuudo! 
Uma dica supeeer bacana, é que você pode fazer seu próprio colar de gola, é só tirar a gola de uma blusa velha que você ache que vai ficar legal, cortar cuidadosamente e encher de aviamentos. Prontinho, haha Se você já manjar da máquina de costura, nem precisa estragar blusas velhas tirando a gola, é só fazer uma ;) 
Boa sorte!
Comentem aí o que acharam. :* 

Viajando com a Visk - Paranapiacaba

Oi Oi Viskinhos! Hoje a nossa viagem vai ser bem mais realista e bem mais concreta, já que foi realmente uma viagem haha, vamos embarcar de Maria Fumaça para Paranapiacaba!
"Ô Day, mas porque Paranapiacaba?" Oras, porque eu viajei pra lá esses dias e quero compartilhar tudo com vocês, e tem momento melhor pra falar dessa viagem do que usando a Tag #ViajandocomaVisk? 
(Normalmente essa cidade costuma ter muuuita neblina, ficando tipo Silent Hill, haha Mas como eu sou bem "sortuda", a cidade tava bem ensolarada e o meu sonho de participar do "jogo/filme" #FAIL, mas até que as fotos ficaram boas :3 Ainda terei a chance de fotografar aquela cidade de uma forma bem bizarra. haha)
Bom, Paranapiacaba é um distrito do município de Santo André, é, aqui em São Paulo mesmo.Surgiu como centro de controle operacional e residência para os funcionários da companhia inglesa de trens São Paulo Railway, a mesma operava a estrada de ferro que realizava o transporte de cargas e pessoas do interior paulista para o porto de Santos.
Museu 
Essas fotos foram tiradas no Museu Tecnológico Ferroviário do Funicular, os galpões onde se situa esse museu eram oficinas construídas para a manutenção das composições que faziam o trajeto de Piassaguera Cubatão até o Alto da Serra, a construção inicial data de 1867, construída pela empresa SPR- São Paulo Railway na EFSJ - Estrada de Ferro Santos Jundiaí. Atualmente está sob concessão da ABPF - Associação Brasileira de Preservação Ferroviária desde 2005, deixarei a foto de algumas "peças":    
Informações :
O museu abre de terça a domingo e feriados das 9h à 16h
Formado por um complexo ferroviário incluindo o pátio de manobras e diversos prédios dos sistemas funiculares, considerado o maior do mundo em seu local original. Os prédios vistos à direita da passarela, da Parte Alta sentido Parte Baixa, são as instalações das oficinas, salas administrativas, a 4a. máquina fixa e as caldeiras à carvão. Parte do pátio está em operação com a MRS Logística. Nos anexos externos podem ser vistos um serrabreque, um carro guincho e alguns locobreques. No prédio onde se lê: “5a. Machina – Novos Planos Inclinados” podem ser encontrados a Locomotiva No. 15, o carro do Imperador, um Carro Fúnebre, um Trolley, uma Locomotiva para tração de vagonetes de carvão e diversas peças do sistema de tração das máquinas fixas. Em uma construção subterrânea também pode ser vista a 5a. Maquina Fixa do 2o Sistema Funicular chamado de novos planos inclinados. Enfim, muito mais pode ser visitado neste museu, que é um registro vivo de avanço tecnológico mundial ferroviário.
Deem um ligue no céu *----* Que saudades... 
Maria Fumaça
A Maria Fumaça é composta por uma locomotiva que pertenceu à SPR (São Paulo Railway), empresa ferroviária britânica, que criou a vila no século XIX. Depois foi adquirida pelo Frigorífico Bordon e doada nos anos 70 à ABPF. A sua restauração foi realizada pela associação em parceria com um dos sócios fundadores da entidade, Lincoln Palaia, e a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).
A composição de primeira classe, que está acoplada à locomotiva, é de madeira, tem bancos estofados, lustres de bronze e banheiro, e como a locomotiva, uma história antiga. Foi construída pela SPR, em 1914, e durante os anos de 1958 e 1959, foi recuperada pela Estrada de Ferro Santos Jundiaí. Após 16 anos, o carro de passageiros, com capacidade para 60 passageiros, voltou a funcionar. 
O trajeto da Maria Fumaça é de aproximadamente mil metros, ao lado do Museu Ferroviário e tem duração de 15 minutos. A organização do passeio é da ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária), com apoio da Prefeitura de Santo André e da MRS Logística. Para criar uma atmosfera mais nostálgica, o público é guiado por um chefe de trem trajado a caráter, que conta histórias da antiga ferrovia. Que por sinal é bem engraçadinho. haha 
Me senti naqueles filmes antigos, sabem? hahaha Muito show!
Videozinho pra vocês entenderem melhor e viajarem realmente comigo. u.u 
 
                                                         Sim, a taça já estava ai. kkkkk                                                                      
  
              Festival de Inverno - Programação 

‘14º Festival de Inverno de Paranapiacaba’ começou no dia 19 de julho

19 de Julho (Sábado)

13h – Mercado – Rodrigo Del Arc
13h – Viradouro - a confirmar
14h – Rua Direita – Together Acoustic
14h30 – Clube União Lyra Serrano - Grupo Seresteiros
(Retirada de Ingressos com 1h de antecedência)

15h – Rua Fox – Leandro Street Blues & Thiago Aoki(atração itinerante)
16h – Praça do Mercado - Simoninha - Homenagem a Simonal
17h – Rua Direita – Os Robertos
18h – Viradouro - a confirmar
18 h - Rua Fox – Leandro Street Blues & Thiago Aoki (atração itinerante)
18h - Clube União Lyra Serrano - Mônica Salmaso e André Mehmari

20 de Julho (Domingo)

13h – Mercado – Izzy Gordon cantando Ben Jor
13h – Viradouro - a confirmar
14h – Rua Direita – Imoral
14h30 – Clube União Lyra Serrano - Orquestra Combo Brasileiro
15h – Rua Fox – Batuque Abayomi (atração itinerante)
16h – Praça do Mercado – Romero Lubambo Trio
17h – Rua Direita – Comitê do Soul
18h – Viradouro - a confirmar
18 h - Rua Fox – Cangarussu (atração itinerante)
18h - Clube União Lyra Serrano – Duofel – Pulsando MPB

26 de Julho (Sábado)

13h – Mercado – Quindim: Luisa Maita, Patrícia Talem e Carla Casarim
13h – Viradouro - a confirmar
14h – Rua Direita – Paulo Toth and The Lady's Blues Ban
14h30 – Clube União Lyra Serrano - Carlinhos Antunes e Quinteto Mundano - Suíte Do Pescador
15h – Rua Fox – Groove na Chapa Brass Band (atração itinerante)
16h – Praça do Mercado – Clube do Balanço
17h – Rua Direita – Sir Rock
18h – Viradouro - a confirmar
18 h - Rua Fox – Groove na Chapa Brass Band (atração itinerante)
18h - Clube União Lyra Serrano -Aláfia

27 de Julho (Domingo)

13h – Mercado – Mariana Aydar
13h – Viradouro - a confirmar
14h – Rua Direita – Los Breacos
15h – Rua Fox – Duo Hobos (atração itinerante)
16h – Praça do Mercado – Nuno Mindelis
17h – Rua Direita – Locomo trio
18h – Viradouro - a confirmar
18 h - Rua Fox – Duo Hobos (atração itinerante)
18h - Clube União Lyra Serrano - Marina De La Riva Canta Dorival Caymmi
(Retirada de Ingressos com 1h de antecedência)
ESTRUTURA - Nos dias do festival, a Vila contará com uma estrutura especial para receber o público. Assim como na edição do ano passado, os organizadores pretendem privilegiar o patrimônio local. Para tanto, alguns dos serviços serão instalados nos imóveis. “A Vila de Paranapiacaba é um verdadeiro museu a céu aberto, por isso tiramos as barracas das ruas, para que o público possa caminhar tranquilamente e apreciar as construções e a paisagem local”, destaca o secretário de Paranapiacaba, Ricardo Di Giorgio. Ainda segundo Di Giorgio, além da sinalização do patrimônio já existente, neste ano, os imóveis contemplados com recursos para restauros do PAC Cidades Históricas também serão sinalizados.
Na hora de comer, além dos bares e restaurantes locais, será montada uma praça de alimentação com 20 barracas no espaço do Viradouro. O Antigo Mercado abrigará a feira de produtos de Cambuci produzidos pelos moradores da Vila. Além do mercado e do Clube ULS, haverá outro palco na Rua Direita. A estrutura contará ainda com geradores de energia, sistema de som, iluminação, sanitários químicos, segurança e saúde.
O acesso à Vila nos dias do festival é restrito. Moradores, hóspedes e pessoal que trabalha no evento têm acesso pela estrada da Parte Baixa. O estacionamento funcionará na Estrada SP-122, de onde partem ônibus que levarão o público até a Parte Alta da Vila e o retorno ao estacionamento. 
Eu só fui nos dias 19 e 20, já deu pra ter uma noção de quanto o festival é divertido. haha Vale a pena dar um rolê por lá, galera. 
 Trilhas e Cachoeiras
Infelizmente eu não conheci essa parte, mas pretendo, em breve. :/
A Vila de Paranapiacaba está em uma região de Serra do Mar, Floresta Atlântica, que possui a maior biodiversidade da planeta, fauna, flora, nascentes que formam belíssimas cachoeiras tornando-se perfeitas para a prática de esporte de aventura, dentre eles o rapel, cachoerismo (cascading) dentre outras atividades do turismo de aventura.
O Turismo Esporte de Aventura é um segmento do ecoturismo, que envolve atividades de aventura com caráter recreativo e não competitivo, usa os recursos naturais; os rios, florestas... para realizar tais atividades. proporcionando muita emoção e, com frequencia, exploram os limites físicos e psicológicos de seus praticantes. Aqui algumas das atrações:
Rapel na Cachoeira do Pereque 
 
Salto de Paraquedas
  
Voo de Balão
Rafting
Caverna Iporanga
Isso e mais várias e várias cachoeiras *-*
Curiosidades: 
Pau da Missa
O "pau da missa" é um eucalipto centenário originalmente utilizado para avisos relacionados às missas de sétimo dia.Devido a sua boa localização, entre a Parte Alta e a Parte Baixa, esta árvore tornou-se um dos símbolos de Paranapiacaba, pois servia como suporte para informações da comunidade, integrando as duas partes da vila.
Uma das coisas que eu achei bacana também foi que lá, há modelos de casas para cada tipo de pessoa... Não que aqui também não seja assim, mas lá parece ser algo mais rígido, e chega a ser divertido, casas parecidas para diferentes classes sociais. haha
Vou tentar resumir a descrição de cada uma delas, pra esse post não ficar ainda mais cansativo pra vocês.
Casas geminadas de quarto em madeira
Os ferroviários que possuíam família, com esposas e filhos, habitavam casas com maior número de cômodos. Eram construídas em madeira e cobertas por folhas de zinco. Esta tipologia era próxima às geminadas duas a duas.
Casa dos engenheiros
Característica da arquitetura hierarquizada de Paranapiacaba, as casas habitadas pelos engenheiros e suas famílias eram de alto padrão. Grandes e avarandadas, foram construídas em madeira nos tempos da São Paulo Railway, com plantas baixas individualizadas.Muitas sofreram reformas em vários momentos, principalmente com a chegada da RFFSA.
Casa de Solteiros 
Características da arquitetura hierarquizada de Paranapiacaba, as casas de solteiros eram conhecidas como barracos.Foram construídas em madeira, exceto duas em alvenaria.A planta dessas casas possui dormitórios, sanitários e cozinha para pequenas refeições, serviam para alojar o grande fluxo de homens solteiros, que preenchiam as vagas de ferroviários.Havia poucos sanitários e chuveiros, já que os trabalhadores se revezavam em turnos.
E pra finalizar o post com chave de ouro, vamos falar do Cambuci!
Eles usam o cambuci pra tudo, é tanto que lá tem uma feira dessa fruta, onde você encontra literalmente tudo, e que por sinal fica uma delícia, tanto a comida como a bebida haha!
 Quem for à Vila durante o festival poderá conferir as receitas de pratos salgados, doces e bebidas preparados pelos estabelecimentos locais com o cambuci, fruto típico da Mata Atlântica. A exposição fotográfica Trilhas e Trilhos, será outra atração na Casa Fox.
 
E é isso pessoal, essa foi a nossa viagem. \o/
 Espero que tenham se "divertido" kkkkk, vale muito a pena visitar o lugar, aliás, aproveitem que o festival vai até dia 27 desse mês!
Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger